Great Swedish Fairy Tales

POSTED ON: 12 de fev de 2014 @ quarta-feira, fevereiro 12, 2014 | 0 comments

Eu tinha colado esse texto aqui em 07 de janeiro, mas apaguei porque não sabia se podia pegar do facebook de onde peguei. Resolvi colar de novo, mas dando crédito a Priss do blog http://www.lilyfaerie.com/ pela tradução.
O conto é do livro "Great Swedish Fairy Tales".

Prinsessan Tuvstarr

""Você já esteve em uma grande floresta e viu um estranho lago negro escondido entre as árvores altas? Parece enfeitiçado e um pouco assustador. E ainda - abetos e pinheiros aconchegam-se por todos os lados silenciosamente. Às vezes, as árvores dobram-se cautelosas e timidamente sobre a água como se estivessem se perguntando o que poderia estar escondido nas profundezas sombrias.

Há outra floresta que cresce na água, e que, também, está cheia de admiração e quietude. O mais estranho de tudo é que as duas florestas nunca foram capazes de falar uma com a outra ..."

O conto é sobre a pequena princesa Cottongrass [Prinsessan Tuvstarr], uma pequena e vulnerável ninfa que se parece com uma menininha de cabelo ondulado, longo e loiro que calmamente flui do Castelo dos Sonhos onde mora e conhece Long Leg Leap, o alce, um animal forte, leal e protetor, que carrega a pequena no mundo em suas costas poderosas após a princesa implorar para levá-la com ele:


" 'Como você é grande e imponente. Você tem uma coroa, também. Deixe-me ir com você. Deixe-me sentar atrás de seu pescoço, e depois leve-me para a vida.' O alce hesitou. 'O mundo é grande e frio, criança, e você é tão pequena. O mundo está cheio de maldade e perversidade, e ele vai te machucar.' 'Não, não. Eu sou jovem e cálida. Eu tenho calor suficiente para todos. Eu sou pequena e boa, e quero compartilhar o bem que possuo.' 'Princesa, a floresta é escura e as estradas são perigosas.' 'Mas você está comigo. Você é grandioso e forte, e pode facilmente defender a nós dois.' "

Assim, o alce sábio e forte carregou a princesa vulnerável e inocente em suas costas pelo mundo. No início, tudo está bem e a princesa está encantada com o que vê em sua jornada. Mas a princesa é vulnerável e os perigos da floresta escura se escondem em todos os lugares e, pouco a pouco, roubam a inocência da princesa. Em algum ponto do caminho, ela se encontra nua, despojada de seu fino vestido branco. O alce cuida de seu vulnerável corpo nu enquanto ela dorme sob as estrelas à noite. Ele torna-se ansioso, preocupado que a sua força e sabedoria não sejam suficientes para proteger a pequena princesa.

"Ele parece querer seguir em frente, e se abaixa para deixar a princesa subir em suas costas. Então eles se foram numa corrida, galopando para o leste. Ele quase não ouve quando ela o chama, e raramente responde. Como se estivesse com febre, ele rompe a floresta emaranhada em um ritmo furioso. "Para onde estamos indo?" pergunta a Princesa Cottongrass. 'Para a lagoa', é a resposta. 'Nas profundezas da floresta há uma lagoa, e é aí que vou quando o outono está chegando. Nunca uma pessoa foi lá, mas você deve vê-la ' "

O alce avisa para ter cuidado com o perigo na água, para cuidar de sua corrente de ouro com formato de coração que ficava em volta de seu pescoço. Mas, a princesa, hipnotizada pelas curvas brilhantes na água escura, inclina-se para a frente para um olhar mais atento e ouve deslizamentos de ouro sobre a cabeça e cai na lagoa*.

'Oh, meu coração, o coração de ouro que minha mãe me deu no dia em que nasci. Oh, o que eu devo fazer? ' Ela está inconsolável e divaga sobre as touceiras a olhar para o seu coração. O alce avisa a ela 'É perigoso para você aqui. À procura de uma coisa, você vai esquecer todo o resto.' Mas, a princesa quer ficar para encontrar seu coração. Ela gentilmente acaricia o alce e beija a cabeça inclinada. Então, pequenina, fina e sem roupa, ela vai e senta-se em uma colina gramada. Por muito tempo o alce fica quieto e olha para a menina. Mas, quando ela já não parece perceber que ele está lá, ele se vira e desaparece com passos hesitantes para a floresta.


Muitos anos se passaram. Princesa Cottongrass ainda se senta e olha com admiração para o seu coração na água. Ela não é mais uma garotinha. Em vez disso, uma planta esguia, coroada de algodão branco, está inclinando-se sobre a borda da lagoa. De vez em quando o alce retorna, pára e olha para ela com ternura. Só ele sabe que esta é a princesa do Castelo dos Sonhos. Porventura ela balança a cabeça e sorri, pois ele é um velho amigo, mas ela não quer segui-lo de volta; ela não pode seguir mais, enquanto está sob o feitiço. O encanto reside na lagoa. Muito, muito sob a água há um coração perdido."



← OlderNewer → / Newer →
ニャー