no more than 100 questions!

POSTED ON: 19 de fev de 2011 @ sábado, fevereiro 19, 2011 | 1 comments

Eu tô sempre com vontade de responder essas perguntas (sempre tem umas chatas), procurei umas e achei!

1) Qual seu nome: Hayra S. Souza

2) Idade e data de nascimento: 17 anos, 29 de outubro de 1993

3)Você gosta de responder esse tipo de questionário? Sim né, se eu estava procurando!

4) Qual é o barulho que te faz dormir? Nenhum barulho.

5) Libertines ou My Chemical Romance? MCR foi meu amor platônico de adolescência, mas... Adoro o  Pete Doherty! 

6) Tem alguma música que quando ouve, não tem como não sair pulando? Tik Tok – Kesha (até hoje foi o único hits que não sai da minha cabeça)

7) O que te faz chorar sempre? Filmes! Filmes de drama! Se forem europeus então...

8) Qual a frase que resume você neste momento da sua vida? ALL GOOD THINGS ARE WILD AND FREE

9) Quando foi que sentiu mais medo? Say lah!

10) Quais são os seus defeitos? Essas perguntas são chatas

11) E as suas qualidades? Essas perguntam são chatas

12) O que você pensa quando vê um avião no céu? Eu fico e me perguntando para que lugar ele deve estar indo e como será que está o humor dos passageiros!

13) O que na sua vida você mais quis e conseguiu? ah 

14) Quando você está triste, para que lugar você gostaria de ir? Para casa...

15) Alguma vez já amou de verdade? sim

16) O que mais valoriza em uma amizade? companheirismo (?)

17) Quem você admira? my mom <3

18) Se pudesse fazer uma viagem para qualquer lugar, para onde iria e quem levaria? Tantos lugares, tantas pessoas... <3

19) O que é o bom da vida pra você? Viajar, Comer e Dormir. EQWOIEPOQWIEP MINTIRAAAA!!!1

20) Se pudesse bater em alguém, em quem seria? ah

21) Como é o homem(ou mulher) perfeito(a) pra você fisicamente? e psicologicamente? Psicologicamente é os que tem espírito jovem e físico é muito relativo... Gosto muito de magrelos e de fortes – mas tudo a sua maneira U_U 

22) Onde você jamais entraria? Na aqueles ‘castelo do horror’ tenho pânico disso!

23) Se pudesse gritar uma frase que o mundo inteiro fosse ouvir, o que gritaria? I´M FREE BITCH, BABE! OWQUEIOUQWOIUE -N

24) Faça uma lista do que os outros fazem que te irrita profundamente; 
Colocar categorias em amizades.
A ignorância e arrogância
Ignorância, não de cultura, mas de opinião.
Pessoas que não gostam de animais, principalmente de gatos.
Formação de opinião sem conhecimentos
Enfim, pessoas me irritam profundamente, MWAH!

25) Você acredita em Jesus? O que ele fez pra você? Yes, champs!

26) O que te deixa envergonhado? Dã, falar de gafes minhas e de relacionamentos passados!


27) Você se gosta? SO-SO, MAYBE SO.. MAYBE NO!

28) Qual a lembrança preferida da sua infância? Ela foi boa ou ruim? Ah... minha infância! Minha lembrança preferida era das tardes que eu passava com meus amigos, brincando e a única preocupação que eu tinha era com a roupa que eu ia usar! Foi otima 

29) Pra onde você acha que as pessoas vão quando morrem? ah 


30) Por que você acha que deve obedecer seus pais? Eu obedeço minha mãe porque ela me deu a vida e pode tirar e_e


31) Há alguém próximo a você que te faz mal? Varias pessoas, mais isso é o normal da humanidade, somos todos muito egoístas.

32) Você já pensou em se matar? ah

33) Quem você colocaria dentro do freezer? puts... ah

34) O que pensa sobre as clonagens? ah

35) Se fossem fazer um filme da sua vida, quem interpretaria você? A linda da Jéssica Stam ou a Natalie Portman, talvez a Drew Barrymore.

36) Qual seu maior sonho? tantos... ah

37) O que você pensa nas viradas de Ano? Agradeço por mais um ano e tento ser positiva para quão o novo ano!

38) Costuma se arrepender do que faz? depende do que eu fizer...

39) Qual é o som que você adora ficar escutando? um ronrono de um gato *o*  
40) Você mente para conseguir as coisas? sometimes... =xxxxxxx

41) O que mais te revolta no ser humano? A incapacidade de pensar nos outros.

42) Que animal você gostaria de ser? Ou o gato, pela sua elegância e sua vida fácil ou um grande pássaro.

43) Qual fenômeno da natureza que você mais gosta? A chuva e as ondas!

44) Você se acha tagarela? DIMAISS!!

45) Você gosta de tocar as pessoas? Depende para que, se for para falar é melhor passar longe

46) Queijo preferido? Cheddar @_@

47) Você gosta mais quando alguém é parecido com você ou quando é totalmente diferente? Os dois, parecido porque eu compartilho muita coisa e diferente me completa... quequi

48) Você se acha influenciável? maybe so, maybe no

49) Você tem um segredo que nunca contou para ninguém e não pretende contar de jeito nenhum? si

50) Quer aproveitar para contar aqui? nops

51) O que mais te fez sofrer até hoje? ah

52) Você acredita na existência de melhores amigos? Não mais!

53) Você é ansioso? DIMAIS... =(((

Depois termino as outras 47 perguntas... 
MUWAH!


...its a really bad

POSTED ON: 17 de fev de 2011 @ quinta-feira, fevereiro 17, 2011 | 1 comments

"O que mais me surpreende na Humanidade, são os homens... Porque perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem dinheiro para recuperar a saúde.
Por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro.
E vivem como se nunca fossem morrer... e morrem como se nunca tivessem vivido."

Martha Medeiros feelings

POSTED ON: 10 de fev de 2011 @ quinta-feira, fevereiro 10, 2011 | 1 comments

Somos os mesmos e vivemos como nossos pais. Não, não era assim que eu queria começar, mas tenho essa mania de sempre iniciar uma crônica assinalando o gancho que me inspirou, seja uma música, um filme, um papo com uma amiga, um e-mail de leitor. No entanto, essa crônica nada tem a ver com a música do Belchior que a Elis eternizou, a citação foi apenas por força do hábito: todos nós vivemos em constante estado de repetição. 
Até pouco tempo atrás eu procurava um analista para conversar um pouco, fazer balanços, enfim, ele era uma espécie de pronto-socorro emocional, e funcionava. O curioso é que, a cada vez que eu o procurava, voltávamos sempre ao mesmo assunto, as nossas conversas envolviam sempre os mesmos problemas – e eu sempre abandonava o tratamento me sentindo melhor, porém a mesma. 
Será minha vida tão monocromática? Não é. O que acontece é que todos nós temos nossas dores de estimação, nossos erros reincidentes, um caminho que parece uma infinita highway, mas é, no fundo, uma grande rotatória. Acabamos sempre no mesmo ponto, dando as mesmas voltas. 
Faça o teste: você discute com sua mãe sobre diversos motivos ou sempre pelo mesmo? Com seu pai a discussão é mais variada ou empaca sempre na mesma questão? As queixas de suas namoradas são diversas ou parece que elas combinaram de dizer a mesma coisa? E as suas queixas sobre os outros, mudam muito? 
Quando você vai ao médico, ele não recomenda sempre o mesmo pra você? E você, naturalmente, não cumpre. Se você está casada há 25 anos, responda com sinceridade: a primeira briga que teve com seu marido foi muito diferente da que teve semana passada? 
Existem pessoas na minha vida que conheço desde que nasci, fomos colegas de berçário, e não é força de expressão, tenho mesmo uma amiga que nasceu um dia depois de mim, no mesmo hospital, e mal sabíamos que riríamos e choraríamos juntas por toda a vida, não só pelo espanto do parto. 
Ela é apenas uma entre tantas outras que conheço há séculos, e seguimos sendo quem sempre fomos, e a cada encontro nos repetimos, e isso é a glória: saúdo os reconhecimentos, as sólidas histórias de vida e de companheirismo, o não precisar se reinventar constantemente. Algumas coisas mudam ao nosso redor, mas nossa essência, nossas dúvidas e nossas perguntas – principalmente as perguntas – seguem as de sempre. 
Outro dia um amigo me disse que os únicos relacionamentos que duram são aqueles em que o casal renova os motivos das brigas. Bacana. Pedi pra ele me apontar um exemplo. Ele pensou, pensou, pensou, e depois começou a rir e me enrolou com uma conversa que já ouvi mil vezes, e eu, como em outras mil vezes, retruquei, e acabamos a tarde num abraço afetuoso mil vezes repetido e ficamos de não demorar para nos ver de novo, mas vai demorar, porque sempre demora, sempre foi assim. Tudo acontece do mesmo jeito o tempo todo. 
(A diviníssima Martha Medeiros) 

← OlderNewer → / Newer →
ニャー